Aceitação traz harmonização


Olá,


Bom dia, como vai você?

Observe como você age durante o dia e perceberá, quantas vezes nos esbarramos em divergências e ficamos por lá, através da ruminação dos pensamentos que não param, quando ocorre algo "fora" do nosso padrão pessoal.

Conflitos bobos, muitas vezes ocorrem por justamente se resistir ao que é, um bom exemplo para ilustrar. Um casal estava caminhando pela rua. O homem queria ditar o ritmo e muitas vezes a mulher passava a sua frente, e isso era motivo de brigas que se alastravam por dias. Certa vez, a mulher simplesmente deixou de andar ao lado, e deu um passo mais atrás, entendendo se para o homem aquilo era tão importante, para que medir forças ou brigar? Assim, passou o primeiro obstáculo. Depois vieram algumas argumentações do esposo, com o qual a mulher apenas observou seus pensamentos e avaliou - Bem, ele esta se sentindo incomodado com o tempo, com a calçada, e se eu retrucar, começaremos uma discussão sem fim, estragando o dia, talvez até o final de semana... Vale a pena? Não vale. E a consciência falou mais alto, quando ela simplesmente deixou o mal humor do seu marido fluir, sem falar nada ou ruminar sobre aquilo, deixou a emoção da irritação passar, andou no ritmo dele, e assim, passou-se uma possível armadilha para o mal estar.

A moral da história é, embora não consigamos controlar de início nossas emoções que se apresentar quando são despertadas por gatilhos emocionais, num segundo momento, podemos primeiramente, observar como nos sentimos a respeito do que nos afeta e depois identificar quais os possíveis cenários mediante as reações que possamos ter, quais serão as consequências e avaliar se vale a pena.

Toda vez que brigamos com alguém para ter razão, por não aceitar como a vida e as pessoas são, estou em resistência, e resistir ao que é, se traduz em apego a ideias e conceitos que são meus, mas que ninguem tem obrigação de acatá-los ou satisfaze-los segundo minhas crenças. Isso nos prende no fato, na briga, no passado. O espaço mental é invadido por ruminações perigosas, que podem elevar o estresse em nosso corpo biológico, causando danos diversos. E afinal, ganhar uma briga, só para ter razão ou mudar o outro, no final das contas, quem ganha algo com isso?

Por isso, um excelente exercício é deixar a vida fluir e passar, permitindo primeiro ser quem sou, sem julgamentos, mas sim com um acolhimento da minha totalidade do ser, como o bem e o mal, consigo perceber que o outro não é diferente, e que somente através do uso das forças pessoais, como tolerância, aceitação, compaixão entre outros, poderei enfrentar a vida com mais resiliência, e este modo automaticamente me trazer mais controle e paz interior.

Num primeiro momento, pode ser que não seja tão fácil, mas a recompensa por tomar o controle pela suas ações, fará com que preveja com mais facilidade as consequências de curto e longo prazo na sua vida e em seus relacionamentos.

Aceitar a vida em sua plenitude, quer dizer não ter resistências ao que é, simplesmente permitir que as pessoas, as coisas, as situcoes existam como tem que ser, e você, mediante a qualquer provocação intencional ou não do mundo, tem ai a oportunidade de deixar passar, de simplesmente entender, que a vida ou as pessoas não estão aqui para ser do jeito que eu quero, e o mesmo serve para mim, aguardar aos outros em busca de aceitação, poderá em alguma etapa trazer sofrimento.

Portanto, quanto maior a aceitação, maior será a fluidez que lhe permitirá sair de qualquer sofrimento com mais rapidez, ao passo que poderá também trazer mais harmonia para seu dia e sua vida !!!! Excelente semana !!!! Um grande abraço,


Linda

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square