Autocompaixão


Olá, bom dia, como vai você?

A compaixão é um dos sentimentos mais bonitos que podemos ter, não somente no sentido de se sensibilizar com o outro, mas a capacidade de poder se conectar com a dor do outro, transformando esse sentimento como uma ponte entre o eu e o outro. Ela tem um poder de cura e não somente traz o benefício a quem levamos esse sentimento, mas também dentro de nós, a sensação de pertencimento a algo muito maior que o seu ser.

Visto desta forma, pode parecer ruim sentir a dor do outro, uma vez que já temos as nossas dores, no entanto, talvez a forma mais fácil de ver o que tenho em mim é observar o outro, uma vez que o olhar externo, uso os cincos sentidos para perceber e quando se trata de nosso mundo interior, não há sentidos ou sinais, a alma fala pelas emoções e pelos sentimentos, que muitas vezes desconhecemos e tratamos como estranhos em seu próprio habitat.

Quanto tempo passamos do dia, sendo superficialmente “legais” conosco, comprando a comida favorita, escolhendo o melhor lugar no transporte, fazendo cursos, ganhando reconhecimento, mas toda essa construção tem uma finalidade que se finda no olhar positivo do outro. Não basta eu saber que está bom, mas preciso que o outro avalie, senão eu não valido. Acabamos por julgar-nos de forma errônea ou injusta, uma vez que não avaliamos o todo e sim, ao calor do momento, punimos a nós mesmos pelos deverias ou tem que, sem perceber que dentro do seu ser pleno existe a ambivalência permanente, e que não há algo bom ou ruim a ser julgado, e sim a aceitação de quem você é, junto a isso, trazer as nossas dores, ruminações, desagrados e tristezas o calor da autocompaixão. Fala-se tanto de acolhimento, e como fazer isso internamente? Basta mudar a forma de pensar sobre si mesmo, incentivar-se dentro do que é possível, dar-se a liberdade de fluir na vida de forma integra e movida pela alma, vivendo cada momento como você gostaria e não sob a espada do julgamento do outro.

A autocompaixão liberta de qualquer sentimento de culpa ou julgamento, tira o peso crítico dos outros e nos dá o alívio de um abraço carinhoso de sabedoria, que a tudo entende, e com essa mesma leveza é possível levar a todos os nossos pensamentos e emoções.

Podemos ser guiados por todos os tipos de sentimentos, e de acordo com eles, vamos nos deparando com pessoas e situações em nosso cotidiano, por isso, ser guiado pela autocompaixão faz florescer em nossos caminhos as flores que nos sintonizam, mas também seus espinhos para serem trabalhados dentro dessa compaixão que nasce de dentro para fora.

Olhe-se como um todo, desde seu primeiro dia de vida até hoje, perceba quantas coisas você passou, quantos sorrisos e lágrimas, quantas coisas se passaram e você chegou até aqui. Trata-se de mudar a sua perspectiva, e com certeza encontrará algo divino a celebrar ou a agradecer.

Ter autocompaixão consigo mesmo é aceitar a sua totalidade, é estar bem consigo mesmo, é deixar que a luz desse sentimento invada cada célula do nosso corpo e nos fortaleça frente aos desafios que não cessam, pois nosso tempo as vezes pode ser curto mediante dos aprendizados a serem realizados nesta vida. Portanto, respire fundo, acolha todos os sentimentos, seja gentil com você e polvilhe seus dias com mais compaixão por si e pelos outros.

Uma excelente semana para você !!!

Um grande abraço,

Linda

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square